Whatsapp

Whatsapp

a

.

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

te pego as 8

itao

itabuna pref

Governo torra até R$ 6,4 milhões em shows. Descubra cachê por artista!



Shows gratuitos nas ruas, avenidas, praias e até hospitais, no fim das contas, custam (muito) caro aos brasileiros.

Montagem/R7

Artistas como Ivete Sangalo, a banda Restart, Luan Santana, Claudia Leitte, Roberto Carlos e Steve Wonder cobraram até R$ 6,4 milhões dos cofres públicos por uma única apresentação!

O R7 revirou documentos oficiais municipais e estaduais para provar, nas imagens a seguir, quanto cada artista embolsou. Descubra os cachês! 


Restart: a banda adolescente está entre as que receberam grana do povo para se apresentar (vide foto do pagamento, em destaque). Eles participaram do projeto “Mil Dias para a Copa”, em Brasília, e cantou, em setembro de 2011, no estacionamento do Estádio Nacional Mané Garrincha por R$ 110 mil. O próximo cachê é muito mais "meteórico"; veja a seguir.
Luan Santana: o astro pop embolsou R$ 500 mil à vista do governo do Ceará para cantar em Fortaleza na última virada de ano, chamada de “Réveillon da Solidariedade”. Ele não é o único, porém, a receber grandes cachês com dinheiro do povo. Veja quem mais faturou alto (e outros, nem tanto) nas próximas imagens.
Ivete Sangalo: a cantora baiana recebeu, em janeiro deste ano, R$ 650 mil do governo do Ceará no show de inauguração de um hospital no município de Sobral. O cachê, em destaque, como mostra o documento acima, foi contestado pelo Ministério Público Federal. A fachada do hospital, a propósito, desabou um mês depois da festa. O R7 revirou documentos oficiais municipais e estaduais para provar, nas imagens a seguir, quanto cada artista embolsou.
Ivete Sangalo se recusou a cantar este ano na Micareta da Feira de Santana (Bahia), que ocorre desde 1937, por causa do cachê “pequeno” de R$ 350 mil — ela pediu R$ 500 mil. O valor nem se compara à quantia paga à artista pela Prefeitura de Fortaleza no réveillon de 2011: R$ 840 mil. No destaque da imagem acima, você a ordem de pagamento publicada no Diário Oficial do Estado. Tem cachê sete vezes maior que este; veja a seguir.
Zezé di Camargo & Luciano: a dupla sertaneja recebeu R$ 500 mil à vista do governo do Ceará para se apresentar na virada de 2012/2013 no Aterro da Praia de Iracema, em Fortaleza, capital do Estado. Nessa época, vale ressaltar, os cachês costumam ser maiores que em outros períodos do ano. A ordem de pagamento do documento oficial você vê no destaque.
Cláudia Leitte: ela cantou no projeto “Mil Dias para a Copa”, em 2011, em Brasília, ao lado da banda Restart e da cantora Daniela Mercury. O cachê recebido foi de R$ 460 mil, como mostra a imagem acima. A próxima atração é internacional e também custou caro aos cofres públicos.

AgNews/Diário Oficial do Ceará (27/12/2012)
Aviões do Forró: a banda cearense, que completou dez anos de carreira no ano passado, também esteve no grande show da virada de 2012/2013 em Fortaleza, que custou cerca de R$ 2 milhões aos cofres do Ceará. O cachê recebido foi de R$ 250 mil à vista. A próxima banda foi tocar no Acre, veja a seguir quanto ficou essa conta.
Fábio de Melo: o padre, que também é cantor, foi contratado em julho do ano passado pela Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim (Espírito Santo) para um show na Festa de Cachoeiro 2012. O cachê de R$ 103 mil é maior que o cobrado por uma famosa banda de rock brasileira; descubra qual é na imagem a seguir.
Waldonys: nem sempre os cachês dos eventos públicos são tão ostensivos. Na última festa de réveillon em Fortaleza (Ceará), o governo estadual pagou R$ 45 mil ao cantor e sanfoneiro, com a justificativa de que ele “é um dos nomes mais festejados do cenário musical brasileiro”. O R7 revirou documentos oficiais municipais e estaduais para provar, nas imagens a seguir, quanto cada artista embolsou. 

Stevie Wonder e Gilberto Gil: causou polêmica o pagamento de R$ 7 milhões pagos pela Prefeitura do Rio de Janeiro aos shows dos cantores no natal de 2012, sobretudo porque o nome deles não constava no contrato do Diário Oficial — vide acima. O próximo cachê, o mais caro desta reportagem, é do rei da música nacional. O R7 revirou documentos oficiais municipais e estaduais para provar, nas imagens a seguir, quanto cada artista embolsou. 
AgNews/Diário Oficial do Rio de Janeiro (9/12/2010)
Roberto Carlos: o rei recebeu R$ 6,4 milhões da Prefeitura do Rio de Janeiro pelo show de Natal na praia de Copacabana, em 2010, como prova a ordem de pagamento que você vê acima. Na época, a Secretaria de Turismo disse que a quantia foi compensada pelo aumento dos turistas na cidade maravilhosa. Trata-se do maior cachê pago a um artista no Brasil por uma única apresentação.

Fonte: R7